Um Breve Esboço dos Cânones de Dort (1618-19), os Cinco Pontos Originais do Calvinismo – CPRC


Rev. Angus Stewart

Tradução: Felipe Sabino de Araújo Neto1

Capítulo I: Da Divina Predestinação (Eleição Incondicional)

A. História

1. Todos pecaram e merecem a morte eterna

2. Deus enviou Seu Filho

3. Deus envia pregadores

4. Nem todos crêem

B. Explicação

5. A fonte da fé e incredulidade

6. A fé ocorre de acordo com o decreto de Deus

C. Significado

7. Definição de eleição

8. Uma única eleição

9. Eleição incondicional

10. Eleição soberana

11. Eleição imutável

D. Elaboração

12. A certeza da eleição

13. Eleição e piedade

14. A eleição deve ser pregada

15. A reprovação sugere a eleição

E. Diferentes classes de pessoas

16. Aqueles amedrontados pela reprovação

17. Filhos de crentes que morrem na infância

18. Murmuradores

Capítulo II: Da Morte de Cristo e a Redenção dos Homens por meio dela (Expiação Limitada)

A. A necessidade da redenção de Cristo

1. A justiça de Deus exige a satisfação

2. Cristo prestou tal satisfação

3. A satisfação de Cristo é de valor infinito

4. O motivo da satisfação de Cristo ser de valor infinito

B. A pregação da redenção de Cristo

5. A promessa do evangelho

6. A culpa da incredulidade

7. O dom da fé

C. A realização da redenção de Cristo

8. Redenção particular

9. Redenção eficaz

Capítulos III e IV: Da Corrupção do Homem, Sua Conversão a Deus e a Maneira Disto (Depravação Total e Graça Irresistível)

A. A corrupção do homem (ver I:1)

1. A queda

2. Pecado original

3. Depravação total

B. O caminho da salvação

4. A luz da natureza (Não)

5. A lei (Não)

6. O Espírito Santo aplicando o evangelho (Sim)

C. A pregação

7. Sua extensão nos dias do AT e NT (ver I:3)

8. Seu chamado sério (ver II:5)

D. As duas respostas

9. Porque alguns recusam vir (ver II:6)

10. Porque outros são convertidos (ver II:7)

E. Regeneração

11. A natureza da regeneração

12. A maravilha da regeneração

13. A incompreensibilidade da regeneração

F. Fé

14. A fé é o dom de Deus

15. A fé não é merecida

G. A responsabilidade do homem

16. Não somos robôs e fantoches

17. Devemos usar os meios de graça

Capítulo V: Da Perseverança dos Santos (Perseverança dos Santos)

A. A depravação do santo

1. O pecado que ainda reside em nós

2. Nossos pecados e manchas

3. Nossa incapacidade de perseverar por nós mesmos

B. Os pecados do santo

4. Nossa queda em pecados

5. Os resultados dos nossos pecados

6. Todavia, não podemos cair definitivamente

C. Porque os santos não podem cair

7. Nossa regeneração e renovação

8. As obras de Deus, de Cristo e do Espírito Santo

D. A certeza da preservação e perseverança

9. Ela é obtida por nós

10. Como é obtida por nós

11. Ela não excluir a existência de desejos carnais em nós

E. O fruto da certeza da preservação e perseverança no santo

12. Não segurança ou orgulho carnal, mas piedade

13. Não licenciosidade ou desconsideração para com a piedade, mas vigilância

F. Diferentes perspectivas sobre a perseverança dos santos

14. Deus usa os meios de graça para preservar os santos

15. A visão dos ímpios e da igreja sobre a perseverança dosa santos

Fonte: Canons of Dordt

1E-mail para contato: [email protected]. Traduzido em novembro/2008.

Para material Reformado adicional em Português, por favor, clique aqui..



Fonte: Covenant Protestant Reformed Church

Livros que você vai gostar

Você também vai gostar

Mais lidos

Conecte-se com o EvangelhoEterno.Org

COMPARTILHE!

Inscreva-se para novidades

O portal EvangelhoEterno.Org é um site cristão criado com o objetivo de contribuir para o avanço do Evangelho de Jesus Cristo em toda a face da terra.

Temos o desejo de que as pessoas estejam cheias da Palavra de Deus, que é a verdade absoluta, e do poder do Espírito Santo.

Saiba mais sobre nossa Política de Privacidade.

© 2022 EvangelhoEterno.Org | Todos os Direitos Reservados | Idealizado por Hudson Carvalho

Para melhorar sua experiência, este site usa cookies.