Os Ministros Deveriam ser Chamados de “Reverendos”? – CPRC


Rev. Ronald Hanko

Tradução: Felipe Sabino de Araújo Neto / [email protected]

Um dos nossos leitores fez referência a um livreto que condena o uso do título “Reverendo” para ministros. O autor do livreto declara:

‘Reverendo’ significa ‘digno de reverência’. Ela é uma palavra encontrada somente uma vez na Palavra de Deus e pertence somente à divindade. “Santo e reverendo1 é o seu nome” (Salmos 111:9).

Este é um título procedente do Romanismo, aceito pelos Presbiterianos e mais tarde por muitos não-conformistas. Hoje o título é usado sem embaraço por aqueles que são conhecidos como Reformados e evangélicos. Sabendo o que o termo ‘Reformado’ realmente significa, talvez não deveríamos ficar muito surpresos, mas para um verdadeiro evangélico, que alega apoiar todo o ensino e prática da Sagrada Escritura, tomar para si tal titulo é muito deplorável.

Nosso correspondente escreve: “Superficialmente, sem olhar o texto no contexto, essa parece ser uma interpretação lógica do versículo da Escritura. Sem desejar criar confusão, estou interessado na sua interpretação dessa palavra”.

Deixe-me afirmar que, embora não tenha nenhum amor pelo título, e prefira ser tratado de alguma outra maneira, as objeções ao uso desse título não possuem fundamento. De fato, elas denunciam uma ignorância da Escritura e uma falta de estudo cuidadoso.

Em primeiro lugar, se a palavra “reverendo” não pode ser usada para um homem mortal, então nem pode o termo “santo”, pois o Nome de Deus, de acordo com o Salmo 111:9, também é santo. Todavia, a Escritura frequentemente usa o termo “santo”, não somente como uma descrição do povo de Deus, mas até mesmo como um título ou nome. As muitas passagens que chamam o povo de Deus de “santos” deixam isso muito claro. Nossos leitores saberão que a palavra “holy” (santo) e a palavra “saint” (santo) são realmente a mesma palavra, como qualquer boa concordância mostrará (cf. 2Co. 1:1; Ef. 1:1; Fp. 1:1; Cl. 1:2).2

Em segundo lugar, é enganoso dizer, de uma forma absoluta, que a palavra “reverendo” é encontrada somente uma vez na Escritura. Nessa forma da palavra inglesa (“reverend”), ela é encontrada somente uma vez na Versão Autorizada (KJV). Todavia, a palavra é uma palavra comum na Escritura, embora usualmente encontrada em diferentes formas ou traduzida diferentemente. De fato, podemos encontrá-la quase 350 vezes no hebraico do Antigo Testamento, com maior freqüência traduzida como “temor” ou temido” (Sl. 111:9 poderia ser traduzido como: “Santo e temido é o seu nome”3).

Embora essa palavra hebraica seja aplicada quase exclusivamente a Deus, há passagens onde ela é aplicada também ao homem (novamente, isso pode ser checado com uma boa concordância). Provérbios 24:21 é um bom exemplo: “Teme ao SENHOR, filho meu, e ao rei e não te associes com os revoltosos”, onde a palavra traduzida como “teme” é a mesma palavra que aparece no Salmo 111:9.4

Em terceiro lugar, até onde diz respeito à palavra portuguesa “reverendo”, ela é aplicada também aos homens, embora de uma forma levemente diferente. Nós “reverenciamos” nossos pais (Hb. 12:9, RC); também governadores (2Sm. 9:6; 1Rs. 1:31). Essas passagens certamente mostram que a honra, temor e obediência que estão implicadas no título “reverendo” são devidas a eles, bem como a Deus.

Portanto, a única objeção que pode legitimamente ser levantada contra o uso dessa palavra “reverendo” é que ela nunca é usada como título para um ministro na Escritura. Mas nem o são os títulos que estão atualmente em uso, como por exemplo, “Pastor”. De fato, os títulos que a Escritura usa para alguém com autoridade de ensino na igreja são “Apóstolo” ou “Evangelista”, que são títulos pertencentes somente aos doze e seus associados.

Fonte (original): Covenant Reformed News, Vol. 7, nº. 19.

1Na versão King James (Nota do tradutor).

2Na versão inglesa da Bíblia, santo aparece algumas vezes como “holy”, e outras vezes como “saint”. O Salmo 111:9 trás “holy”, enquanto a maioria das passagens onde os crentes são chamados de santos trás “saint” ou “saints” (plural), razão pela qual o autor faz essa observação (Nota do tradutor)

3“Santo e temível é o seu nome!”, na Nova Versão Internacional (Nota do tradutor).

4ary yare. (Nota do tradutor).

Para material Reformado adicional em Português, por favor, clique aqui.



Fonte: Covenant Protestant Reformed Church

Livros que você vai gostar

Você também vai gostar

Mais lidos

Conecte-se com o EvangelhoEterno.Org

COMPARTILHE!

Inscreva-se para novidades

O portal EvangelhoEterno.Org é um site cristão criado com o objetivo de contribuir para o avanço do Evangelho de Jesus Cristo em toda a face da terra.

Temos o desejo de que as pessoas estejam cheias da Palavra de Deus, que é a verdade absoluta, e do poder do Espírito Santo.

Saiba mais sobre nossa Política de Privacidade.

© 2022 EvangelhoEterno.Org | Todos os Direitos Reservados | Idealizado por Hudson Carvalho

Para melhorar sua experiência, este site usa cookies.