A Criação do Homem – CPRC


Rev. Ronald Hanko

Tradução: Felipe Sabino de Araújo Neto1

Nós cremos que o homem foi criado por Deus. Ele não evoluiu. Na verdade, sua criação foi a coroa de todas as obras de Deus no princípio e um poderoso testemunho da grandeza de Deus e do lugar único do homem no mundo de Deus.

A Escritura mostra a singularidade do homem de muitas formas diferentes:

    • Deus falou consigo mesmo antes de criar o homem—algo que ele não fez quando criando as outras coisas (Gn. 1:26).
    • Deus criou o homem à sua própria imagem (Gn. 1:26, 27).
    • Deus criou o homem mediante um ato duplo (Gn. 2:7) e não o chamou simplesmente à existência, como fez com as bestas, pássaros e peixes.
    • Deus criou o homem para viver em comunhão com ele (Gn. 2:15-17).
    • Deus fez um lugar especial no qual o homem poderia viver (Gn. 2:8).
    • Tendo criado o homem, Deus falou-lhe diretamente (Gn. 1:28).
    • Deus deu ao homem domínio sobre todas as outras criaturas terrenas (Gn. 1:28).

O relato escriturístico da criação do homem difere radicalmente da teoria evolucionária, que vê o homem como diferente das bestas somente em grau, não em natureza e tipo, e certamente não em sua habilidade de conhecer a Deus e viver em relacionamento com ele. Não vendo nenhuma distinção entre homem e besta, os evolucionistas começam a confundir os dois em outras formas também, falando de “direitos animais,” tratando os fetos como algo a ser jogado fora, e referindo-se ao povo pagão como “primitivo.”

Mais importante ainda, a criação única do homem nos lembra do alto lugar que o homem tinha na primeira criação e quanto ele perdeu por meio da queda. Somente a glória do seu primeiro estado pode explicar a miséria do seu estado presente. Somente alguém criado para viver em comunhão com Deus pode agora viver na comunhão de Satanás. Somente alguém tal alto poderia cair tão profundamente. Somente alguém criado para a vida eterna pode, por seu pecado, trazer sobre si a morte eterna.

Os evolucionistas não podem entender a condição presente do homem, e assim eles procuram remédios na educação, na reforma social, na política e em outras “soluções” humanas semelhantes. Um evolucionista não crê, e nem pode crer que o homem está perdido, sua condição é miserável e seu estado sem esperança. Ele não pode ver que as soluções terrenas e temporais para os problemas do homem são inúteis. Somente na Escritura temos um entendimento correto da condição original do homem e sua grande necessidade.

Entendendo o que o homem era, e o que se tornou por meio do pecado, vemos que é impossível para ele levantar por suas próprias iniciativas, ou mesmo encontrar o remédio que precisa. Não olhamos para nenhuma solução humanamente concebida, mas para Jesus, a única solução e o remédio divino para a miséria do homem.

Fonte (original): Doctrine According to Godliness, Ronald Hanko, Reformed Free Publishing Association, pp. 98-99.

1E-mail para contato: [email protected]. Traduzido em junho/2007.

Para material Reformado adicional em Português, por favor, clique aqui



Fonte: Covenant Protestant Reformed Church

Livros que você vai gostar

Você também vai gostar

Mais lidos

Conecte-se com o EvangelhoEterno.Org

COMPARTILHE!

Inscreva-se para novidades

O portal EvangelhoEterno.Org é um site cristão criado com o objetivo de contribuir para o avanço do Evangelho de Jesus Cristo em toda a face da terra.

Temos o desejo de que as pessoas estejam cheias da Palavra de Deus, que é a verdade absoluta, e do poder do Espírito Santo.

Saiba mais sobre nossa Política de Privacidade.

© 2022 EvangelhoEterno.Org | Todos os Direitos Reservados | Idealizado por Hudson Carvalho

Para melhorar sua experiência, este site usa cookies.